Em Ritmo de Fuga – Um inacreditável musical de ação


Sabe aqueles filmes que quando termina você tem a sensação de que está sem fôlego de tão intensa que foi a história? Em Ritmo de Fuga (“Baby Driver”) nos entrega isso e muito mais.

Dirigido pelo talentoso Edgar Wright (Scott Pilgrim Contra o Mundo) o filme fala sobre um jovem e talentoso motorista de fuga chamado Baby (Ansel Elgort) que confia na batida pessoal de sua trilha sonora preferida para ser o melhor no mundo do crime. Quando ele conhece a garota de seus sonhos (Lily James“Cinderela”), Baby vê uma chance de abandonar sua vida criminosa e fazer uma fuga limpa. Mas depois de ser coagido a trabalhar para um criminoso misterioso (Kevin Spacey“House of Cards”), ele deve enfrentar a música quando um assalto mal-intencionado ameaça sua vida, amor e chance de liberdade. 

Veja o trailer aqui

O longa é incrivelmente intenso, recheado de cenas de ação que fazem a gente pular da cadeira. A trilha sonora, composta por grandes clássicos da música pop, combina exatamente com o enredo, sendo parte crucial do desenvolvimento do roteiro. As cenas harmonizam perfeitamente com o ritmo das músicas, trazendo uma experiência muito mais frenética durante o desenvolvimento da trama. As sequências de fuga e perseguição são muito bem coreografadas e montadas e a edição deixou tudo muito mais intenso. Aliás, parece que a idéia de um filme com perseguição de carros teria sido uma idéia de Quentin Tarantino, explicando o motivo do nome do diretor aparecer nos agradecimentos durante os créditos finais do filme.

Falando em Tarantino, muitas sequências fazem lembrar de seus grandes clássicos, como Cães de Aluguel e Pulp Fiction.

Ansel Elgort (que também fez ”A Culpa é das Estrelas” e “Divergente”) é um destaque a parte. Ele mostra todo o seu talento nesse personagem mais introspectivo, mas que no momento certo mostra todo o seu potencial. Ao longo da história conhecemos mais sobre a vida e as motivações de Baby, fazendo com que a gente se importe e torça para o personagem terminar bem sua trajetória.

Em Ritmo de Fuga é um daqueles filmes que devem ser vivenciado no cinema. Com suas cenas frenéticas e uma trilha sonora perfeita, deve ser assistido de preferência na melhor sala de cinema que tiver na sua cidade. A experiência será inesquecível.

.

Comente!