Doutor Sono


O Iluminado é uma das obras mais importantes do horror, seja para a literatura com o livro do Stephen King, seja no cinema com o filme de Stanley Kubrick. Até quem não gosta tanto do filme (como é o meu caso) reconhece a importância que o filme tem na história da filmografia do horror. A continuidade da história era esperada tanto pelos fãs de Stephen King quanto pelos fãs da obra de Kubrick e é sobre Doutor Sono, tão aguardada continuação de O Iluminado que vamos falar hoje.

Error! You must specify a value for the Video ID, Width, Height parameters to use this shortcode!

 

Mas antes de falarmos de Doutor Sono, vamos recapitular um pouco a história de

Error! You must specify a value for the Video ID, Width, Height parameters to use this shortcode!

? A família Torrance é composta por Jack (Jack Nicholson), Wendy (Shelley Duvall) e Danny Torrance (Danny Lloyd) . Danny é uma criança especial, consegue ver e sentir coisas que as pessoas normais não consegue, a essas habilidades se dá o nome de iluminação. Jack aceita um emprego no hotel Overlook, que se mostra nocivo contra a família e utiliza Jack, que tem um problema com bebida, para tentar matar a família e fazer com que todos eles fiquem para sempre no hotel. 

Em Doutor Sono vemos como se desenrolou a vida de Danny Torrance (Ewan McGregor, de “Our Kind of Traitor”) que acabou seguindo os mesmos passos de seu pai em relação a bebida. Depois de tantos problemas, Danny decide tentar a vida em outro lugar, e na sua jornada encontra Abra (Kyliegh Curran), uma garota que tem uma iluminação bem forte, muito maior do que a que Dan tinha quando criança. Mas pessoas com esse dom são alvos do Verdadeiro Nó, um grupo liderado por Rose A Cartola (Rebecca Ferguson, de “MIB: Internacional”) que caça, tortura e assassina pessoas com iluminação para sugá-las prolongando sua vida e seus poderes. 

O filme é dirigido por Mike Flanagan, que já dirigiu outra adaptação de Stephen King: o filme “Jogo Perigoso” , da Netflix. Assim como na adaptação anterior, Doutor Sono tem uma boa direção e com cenas que marcantes (para mim o Flanagan depois desse segundo filme é uma boa pedida para as adaptações futuras das obras de Stephen King). 

As atuações estão bem legais também com um destaque especial para a Rebecca Ferguson, que está realmente assustadora e fazendo jus a grande vilã que Stephen King escreveu. 

O filme traz também uma ótima visão do que é ser iluminado expandido o universo e também os poderes que uma pessoa iluminada tem, o que deixou toda a mitologia bem mais interessante. Outro ponto positivo foi o final, que sem spoilers, convence bastante, um grande ponto positivo tanto para a história de King quanto para Flanagan

Mas nem tudo foi positivo: em alguns momentos do filme eu tive que preencher as lacunas deixadas pelo filme com aquilo que eu sabia da história por conta do livro do King. Talvez se um espectador não conhecer a história do livro algumas partes do filme pareçam um pouco jogadas e sem nexo. 

Mesmo com esse ponto negativo, o filme é bem interessante e convence bastante, e com certeza agrada se você gostou bastante do filme do Kubrick vai adorar Doutor Sono, principalmente porque, em determinados momentos, Flanagan consegue emular e trazer de volta os sentimentos proporcionados pelo O Iluminado

Eu gostei bastante do filme, já assistiu? Conta ai pra gente o que achou!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *