Cinetop TOP’s: Coisas que as pessoas não entenderam nos filmes

Cinetop TOP’s: Coisas que as pessoas não entenderam nos filmes


Tem coisas em filmes clássicos que PARECE que sabemos de cor, mas nossa memória nos trai.

Temos uns exemplos legais aqui em baixo.

1- 007 é um cargo, não uma pessoa.

Vamos começar com uma clássica: Cada James Bond é um novo agente secreto que assume o cargo de 007. O nome é apenas uma fachada, um apelido, e não o mesmo agente secreto em todos os filmes.

Isso inclusive possui uma brincadeira em um dos filmes: Em “À Serviço Secreto de Sua Majestade” (1969), James (George Lazemby) luta com um grupo de vilões e ao invés de fugir com a moça bonita (que era o normal dos outros filmes), ela o deixa para trás.

O que ele diz: “Isto nunca aconteceu com o outro cara” (This never happened to the other fella). O “outro cara” era Sean Connery, 007 até então.

2- Não eram ET’s no final de “AI – Inteligência Artificial”

É Steven Spielberg? É. Ele ama ter aliens em seus filmes? Sim. Mas não foi o caso em “A.I. – Inteligência Artificial” (2001). Os seres que resgatam o menino-robô David (Harley Joel Osment) eram somente robôs mais evoluídos muitos anos depois. Eles apenas escavaram atrás de seres do passado (já que este final é um salto de 2 mil anos depois do filme todo) e encontraram David.

3- Darth Vader não disse “LUKE, EU SOU SEU PAI…”

… ele diz “NÃO, EU SOU SEU PAI”. Mas foi repetido tantas vezes que virou uma memória falsa popular.

4- Rocky I não terminou empatado

Essa é uma das mais bizarras. A verdade é que Apollo Creed (Carl Weathers) ganhou nos pontos. Reparem que em lá por 09 minutos de vídeo, se vê Apollo comemorando, inclusive.

A dublagem brasileira da época deu a luta como empatada, e criou essa falsa idéia do empate.

Rickk Barbosa

Rickk Barbosa

Criou o site, mas agora só se diverte com ele. Além de redator do cinetop, é podcaster do Cinema em Série.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *