Alfonso Cuarón comenta sobre Cinema x Netflix: “Tive um alcance muito maior do que teria que em outra plataforma”

Diretor vencedor do Globo de Ouro respondeu à reporter que o questionou sobre como seu filme foi lançado


Mesmo após anos de convivência com as plataformas de streaming, as discussões sobre cinema atual e futuro continuam cada vez mais ferrenhas , principalmente no universo dos festivais.

Logo após o Globo de Ouro deste ano, o questionado da vez foi o diretor Alfonso Cuarón (de “Gravidade” e “Filhos da Esperança”). Um jornalista o questionou sobre os produtores de filmes independentes, que dizem que sistemas como a Netflix são ruins para o cinema tradicional, reavivando a discussão. O diretor mexicano, vencedor de dois prêmios na noite, rebateu:

“Eu te faço outra pergunta: Quantos cinemas você acha que exibiriam um filme em preto e branco, falando em espanhol e mixteco (dialeto mexicano), que é um drama sem nenhuma estrela no elenco? Qual o alcance que você acredita que um cinema convencional daria? Eu tive um alcance muito maior do que ganharia de outra forma, e o filme ainda está sendo assistido em alguns lugares. O lançamento nos cinemas não foi só para as premiações, estreou há mais de um mês. Isso é raro para um filme estrangeiro…
Eu acho que é injusto dizer isso. Por que você não pega a lista de filmes estrangeiros indicados deste ano, e compara o lançamento que eles tiveram com quanto tempo o meu (está sendo assistido)?
Eu acho que essa disputa entre a Netflix e os cinemas tradicionais já tinha que ter acabado”. “Eu acho que eles deveriam se reunir e decidir o que é melhor para o cinema juntos. Eles podem fazer coisas incríveis JUNTOS. Eles juntos podem elevar o cinema, não importando se quem criou foi uma diversidade de cinema.
Precisamos ter consciência que a experiência de ir ao cinema se tornou muito elitizada, um tipo único de produto. Agora, o que quero dizer é que você tem de produtores – interessantes – fazendo filmes para diferentes plataformas porque elas não têm medo de fazer os filmes que eles querem fazer. Assim como Roma, eu gostaria que muitos outros tenham lançamentos maiores do que eu tive. Este é um filme em preto e branco, e outros virão, com outros diretores, com estrelas… este ano vai chegar [Martin] Scorsese [com “The Irishman”]

Vencedor de dois prêmios na noite, “Roma” retrata as crônicas de uma empregada doméstica em uma família mexicana dos anos 70.

Assim como Cuarón disse na entrevista, a Netflix já tem mais estrelas chegando em seu catálogo. Este ano estréia “The Irishman”, longa que terá ninguém menos que Martin Scorcese (“Os Bons Companheiros”, “Taxi Driver”) dirigindo Al Pacino, Dany DeVito e mais, no que deve ser um dos maiores investimentos da empresa em um filme.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *