Nós  nem somos tão bons assim, mas sempre te seguimos, vermelhinho. :’)

 

 

Descanse em paz, Roberto Gómez Bolaños. Por sua causa, somos jovens ainda.
(1929 – 2014)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *