CineTOP Top’s: 10 piores traduções para nomes de filme no Brasil


“Dublado x Legendado” é uma briga histórica no mundo do cinema, talvez mais que bolacha x biscoito ou Aécio x Dilma. E vamos combinar: dublagem é um serviço de utilidade pública.

O problema é que algumas traduções prestam um desserviço :  Às vezes com spoiler no nome, às vezes com informações que não condizem com o filme,  e na maioria das vezes com nomes ABSOLUTAMENTE diferentes do título original.

A redação do CineTOP listou algumas das piores situações em traduções de nomes de filme e apresenta à vocês aqui. É tanto erro que não tivemos coragem de dizer qual o pior (mas conte pra gente mais casos)

 

 

Categora: Troquei sem motivo

Quando ninguém iria morrer se mantivesse o nome original

 

 Apertem os cintos, o Piloto sumiu
Original: Airplane (“Avião”. Só 🙂 )

O filme é uma comédia clássica criada por David Zucker, que depois deu origem a ‘Corra que a polícia Vem aí’, mas o nome foi trocado no Brasil à troco de absolutamente nada.
folder_airplane folder_airplanept

 

Um Tira da Pesada
Original: Bervely Hills Cop (“Policial de Bervely Hills” )

Só os clássicos da Sessão da Tarde já comporiam uma lista de traduções esdrúxulas por si. No filme com Eddie Murphy (saudades de quando Eddie fazia filme bom!), o nome original fazia referência ao policial de uma região do país que caía em uma Detroit “barra-pesada”. Mas por aqui (e a Sessão da Tarde comprova), a moda-80 eram os títulos terminados em “do barulho”, “em apuros” e, “da pesada”.

 

 

 

Categoria: “Nome composto”

Nós já entendemos… precisava esticar?

Trilogia Alien (“Alien – O Oitavo Passageiro” e “Aliens – O Resgate”)
Nome original: Alien (primeiro filme) e Aliens (segundo)

Tanto a trama original de Ridley Scott quanto a continuação de James Cameroon possuem nomes simples para apresentar o monstro: No primeiro filme era um monstro, no segundo, uma colônia dominada por vários. Precisava mesmo estender?

 

 

007 contra o satânico dr. No
Nome Original: Dr. No

Primeiro: “satânico”, Dr. No não tinha nada. Depois, que um “contra Dr. No” já estaria de ótimo tamanho.

“Dr No” é o primeiro filme da franquia James Bond, e mesmo com a adição desnecessária, o Brasil não foi o pior caso de tradução do nome. No Japão, houve um ato falho memorável com o título: Por algum erro de grafia, o título chegou ao Japão com algo parecido como “Dr? No!”, e QUASE não gerou o hilário nome “Não queremos médicos“. A distribuidora notou a gafe a tempo e corrigiu antes que cartazes fossem espalhados por lá.

 

 

 

Troféu “Castigo Divino”

“Vai com esse aí mesmo que dá cert.. OH, WAIT!”

 

Meu Primeiro Amor
Original: My Girl (Minha Garota, em tradução simples)

Além de ser a razão pra uma galera conhecer a música do Temptations, o primeiro filme fez muito sucesso com Macaulay Culkin, e realmente contava a história de duas crianças se conhecendo e apaixonando-se. Até aí OK.
Só que veio o segundo filme, onde a garotinha se apaixonava novamente. Daí o filme original ficou “My Girl 2” e aqui no Brasil… “Meu primeiro amor 2”.
Daí você se pergunta: “WHAT? PRIMEIRO e DOIS na mesma frase?” Pois é. Então remendaram com “parte 2”.

 

 

 “Top Gang – Ases Muito loucos”
Original: Hot Shot! (“Tiros Quentes”, ao pé-da-letra)

 

Outra castigo à cavalo (ou à galinha….). Enquanto Hot Shot tirava sarro de Top Gun – Ases indomáveis, estava tudo bem. Só que veio o sucesso e o segundo filme, que zoava Exterminador do Futuro, Rambo e outros… e não tinha NADA de Top Gun. Mas o nome já havia sido definido e tiveram que manter, com o mais-estranho-ainda subtítulo de “Top Gang 2: A Missão”

 

 

“Todo mundo em pânico
Original: Scary Movie (“Filme de Terror”. Só 🙂 )

Mais um castigo da continuação, no mesmo estilo de “Top Gang”. O nome “abrasileirado” só pode ter vindo pela sátira ao terror “Pânico”, mas apenas o primeiro filme faz paródia dele. Daí vieram o segundo, terceiro e quarto filmes da série, que zoavam tudo  – menos Pânico.

 

 Categoria: “Propaganda Enganosa”

Entenda à primeira vista ou peça seu dinheiro de volta

“A Primeira noite de um homem”
Original: The Graduate (O Formando)

O filme é um clássico, o nome é conhecido e costumeiramente passa madrugadas afora na TV… só tem um pequeno problema: Além do filme falar de um formando, o personagem de Dustin Hoffman NÃO era virgem! Isso invalida totalmente o nome “aportuguesado”.

 

 

Categoria “????”

Quando a troca é tão absurda que não dá pra perdoar

 

“Como não amar esta mulher”
Original: Don Jon

O porquê? Não fazemos a menor idéia. A troca de título no Brasil ficou tão tacanha que dá a impressão de que o filme com Joseph-Gordon Lewitt é mais uma comédia romântica.

 

 

“O Grande Dragão Branco”
Original: Bloodsport (Esporte Sangrento)

“Muito bom, mas tijolo não revida”… e ainda bem que nome também não! Talvez pelo medo de chocar (tsc, tsc), talvez porque estava muito na moda usar “dragão” em tudo, mas … não dá muito pra entender porque a troca foi tão drástica. O classicaço da infância de muita gente levou uma ‘voadora’ quando se trata da tradução do nome para cá.

 

 

Menções Honrosas

 

  • “Aventureiros do Bairro proibido” – ‘Big Trouble in little China’
  • “A Noviça Rebelde” – “The Sound of Music”
  • “A Malvada” – ‘All About Eve’
  • “Cada um tem a gêmea que merece” – ‘Jack and Jill’, com Adam Sandler
  • “Curtindo a vida Adoidado” – ‘Ferris Bueler’s day off’
  • “Noivo Neurótico, Noiva nervosa” – ‘Annie Hall’
  • “Se Beber, Não Case” – ‘The Hangover’
  • “Vingador do Futuro” – ‘Total Recall’, com Arnold Schwarzenegger

 

 

Deixe uma resposta