Na Mira do Atirador – Um competente thriller político


Filmes com apenas um ator o tempo todo em cena não é novidade, vimos isso em longas como “Enterrado Vivo” “Náufrago”. Nesses casos o suspense tem que ser muito bem montado, além da ótima atuação do ator. Em Na Mira do Atirador temos esses elementos.

Dirigido por Doug Liman, de “Identidade Bourne” e produzido pela Amazon Studios, temos a história de dois soldados, interpretados por Aaron Taylor-Johson (“Kick Ass”, “Os Vingadores: Era de Ultron”) e John Cena (“Pai em Dose Dupla”), que são encurralados por um atirador iraquiano, com apenas uma parede em ruínas entre eles. O roteiro, assinado por Dwain Worrel (Walking Dead e Punho de Ferro), entrou para a Black List, que é uma espécie de vitrine para as histórias mais promissores de Hollywood.

Veja o trailer aqui

Após o soldado interpretado por John Cena levar um tiro e ficar desacordado (não se preocupe, isso acontece nos primeiros minutos, não é spoiler) Isaac (Johson) se vê sozinho atrás dos restos de um muro para se proteger. O atirador (voz de Laith Nakli) consegue se comunicar via rádio e é nesse momento que a história começa a se desenvolver. Durante os quase 80 minutos de diálogo vamos conhecendo um pouco mais dos personagens, com seus dramas e histórias de vida sendo revelados. A conversa entre os personagens é muito intensa, prendendo a atenção do espectador o tempo todo. O fato do atirador nunca aparecer, permanecendo sempre escondido, faz a tensão aumentar ainda mais. O filme todo se passa em uma única locação e sem flashbacks, que é um recurso interessante para manter o drama, além de tornar o valor da produção mais barata.

Aaron Taylor-Johson surpreende no longa. Atuando quase que o tempo todo sozinho, o ator mostra o seu talento. Laith Nakli com seu trabalho apenas com a voz também consegue transmitir o drama e o medo necessários para a frontar com o personagem de Johson. A guerra psicológica entre os dois é muito intensa, com fortes diálogos, o que nos faz entender tanto as razões do soldado de continuar no Iraque quanto as do atirador por fazer isso.

“Na Mira do Atirador” consegue nos levar para dentro da mente do soldado. Este é um filme de guerra inteligente e silencioso, que ressoa muito além da sua escala propositalmente pequena. Um ótimo thriller pra quem gosta do gênero.

 

 

 

 

Comente!