Robert Downey Jr. fala sobre sua participação em “Capitão América: Guerra Civil”


Robert Downey Jr falou sobre sua participação em “Capitão América: Guerra Civil”. Em entrevista à Empire Magazine ele explicou porque aceitou participar do longa:

robert-downey-jr“Eles me disseram que, se eu participasse, eles conseguiriam contar a história como se deve, ou Capitão América 3 seria outra coisa. É bom se sentir útil. E neste ponto é sobre um ajudando ao outro. Eu vejo isso como uma competição e pensei que, se essas duas franquias se unissem e eu pegar uma posição ainda menor, com pessoas e diretores que eu gosto, nós podemos manter a engrenagem funcionando”.

.

Veja também:

.

Guerra Civil deve mostrar os dois heróis em lados diferentes após eles discordarem em uma importante questão. Downey Jr. acredita que essa transformação será algo natural na evolução de seu personagem após os eventos retratados em “Vingadores 2: Era de Ultron”:

“Do meu ponto de vista é algo natural. O principal para mim é que tipo de acidente pode fazer ocorrer esta mudança, e em que tipo de situação nós poderíamos encontrar Tony. As pistas sobre sua mudança estarão todos em Vingadores: Era de Ultron. Mas o que teria acontecido para fazer ele desacreditar em tudo pelo qual ele lutava? Joss mostra isso o tempo todo. É meio estranho que esses caras causassem tanta destruição no planeta Terra e, após o final do filme, ninguém se importa. O que o governo dos EUA faria se fosse de verdade? Não seria interessante ver Tony fazer algo que você nunca o viu fazendo?”.

Sobre Homem de Ferro ser um vilão:

“Eu não colocaria deste modo. A grande questão para Chris e o Capitão é como nós vamos levar o personagem para uma posição em que as pessoas digam ‘eu nunca pensei que veria uma mudança tão grande em Steve Rogers'”.

Em Guerra Civil a ação precipitada de um grupo de jovens super-heróis acarreta uma tragédia sem precedentes, deixando um saldo de centenas de mortos. Diante da pressão popular, o governo sanciona uma lei determinando que todos os superseres sejam registrados. A iniciativa divide a comunidade heroica como nunca antes. De um lado, a facção pró-registro, liderada pelo Homem de Ferro; do outro, os contrários à medida, tendo à frente o Capitão América.

As filmagens de “Capitão América: Guerra Civil” começam entre abril e maio de 2015 e a estreia acontece em 6 de maio de 2016.

Civil War

Deixe uma resposta