“Os Saltimbancos Trapalhões: Rumo a Hollywood” – Sentimento de nostalgia marca a volta de Renato Aragão às telonas


Novo filme de Dedé Santana e Renato Aragão, é uma comédia musical inocente, divertida e nostálgica. Veja o que esperar.

 

Desde a proibição de animais em espetáculos, o Grande Circo Sumatra está passando por uma grave crise financeira. Barão (Roberto Guilherme – “Simão o Fantasma Trapalhão “), o dono do circo, está aceitando qualquer negócio, que inclui leilões de gado, comícios e outros eventos alternativos, tudo isso realizado pelo prefeito (Nelson Freitas – “Muita Calma Nessa Hora”) e o novo gerente do circo Assis Satã (Marcos Frota – “Xuxa Popstar”). Diante dessa situação Didi (Renato Aragão) e Karina (Letícia Colin – “Ponte Aérea”) decidem montar um novo número, baseados nos sonhos que Didi tem tido com animais falantes. Junto de sua trupe eles vão enfrentar diversos problemas para tentar salvar o circo e apresentar o novo espetáculo.

Veja o trailer aqui.

 

O filme tem a direção de João Daniel Tikhomiroff (“Besouro” e ” “Didi e o Segredo dos Anjos”) e roteiro de Mauro Lima (“Meu Nome Não É Johnny”) e é uma grande homenagem ao filme de 1981 “Os Saltimbancos Trapalhões”, que foi inspirado em uma peça teatral de Sergio Bardotti e Luis Enríquez Bacalov, adaptada para o português por Chico Buarque, que por sua vez é uma adaptação do conto “Os Músicos de Bremen” dos Irmãos Grimm.

Lançado  36 anos após o primeiro filme , o que permaneceu foram as músicas com a adição de uma inédita  chamada “Amor Natural”.

A interação e química entre Didi e Dedé é um presente aos fãs da dupla, e traz o melhor do humor pastelão e inocente.

Um dos destaques do filme é a personagem Karina, filha do dono circo que volta da cidade grande após concluir a faculdade de Administração, e acaba se tornando o braço direito de Didi na empreitada de salvar o circo, além de protagonizar diversas cenas musicais. O carisma e talento da atriz é surpreendente.

O elenco como um todo é repleto de talentos, que além dos já citados incluem Alinne Moraes, Maria Clara Gueiros, Lívian Aragão , Rafael Vitti, Emilio DantasMarcos Veras e Dan Stulbach.

É uma bela homenagem aos trapalhões, ao circo e ao humor puro. Um filme que apesar de parecer grandioso pelos seus diversos números musicais bem coreografados, é também muito sútil pois se utiliza de uma história simples, para viajar no imaginário de cada um, e despertar a criança que vive em nós. Definitivamente é um filme para se ficar feliz.

Deixe uma resposta