Martin Scorsese comenta sobre “The Irishman”


Novo projeto do diretor promete sim ser sobre gângsters, mas sobre escolhas.

 

“The Irishman”  já está chamando a atenção. O futuro trabalho do diretor lendário Martin Scorsese (“O Lobo de Wall Street” e “Ilha do Medo”) já é esperado por trazer o cineasta voltando a um estilo policial, e por ser seu primeiro filme com a Netflix

Agora, o que esperar? O diretor foi questionado se o novo filme teria algum quê de outro clássico seu, como  “Os Bons Companheiros” (1990). Em resposta ao The Independent,  Scorcese disse:

 

“Eu acho que é diferente, realmente acho. Eu admito que há – você sabe, ‘Os Bons Companheiros’ e ‘Cassino’ tem um certo estilo que eu criei para eles (…) Fazer ‘Os Bons Companheiros’ era quase como um pensamento tardio, às vezes eu estava meio que apressado, eu sinto que já tinha feito pois havia resolvido tudo em termos de movimentos de câmera, edição e esse tipo de coisa. O estilo do filme, os cortes, os quadros congelados, tudo isto já estava planejado, mas existe uma pequena diferença. As pessoas também são mais velhas em ‘The Irishman’; é certamente mais sobre olhar para trás, uma retrospectiva da vida de um homem e as escolhas que ele teve que fazer. (…) É sobre amor, traição, remorso, a tristeza e a tragédia de uma vida levada daquela forma. E é sobre misericórdia também, eu não sei se o filme terá isso ainda, mas talvez sim.””

 

 

Baseado no livro de Charles Brandt,  “O Irlandês” conta a vida de Frank Sheeran (Robert De Niro, de O Poderoso Chefão – Parte II”). Sheeran é um veterano de guerra cheio de condecorações que concilia a vida de caminhoneiro com a de assassino de aluguel número um da máfia. Promovido a líder sindical, ele torna-se o principal suspeito quando o mais famoso ex-presidente da associação desaparece misteriosamente.

Além de De Niro, o filme ainda conta com Al Palcino (“Perfume de Mulher”) e Joe Pesci (“O Bom Pastor”). A estréia está prevista para 2019.

Deixe uma resposta