“A Entrevista” faz polícia dos EUA tomar cuidados especiais


Comédia com James Franco e Seth Rogen foi apontada como responsável pela invasão à Sony Pictures

 

A Invasão aos computadores da Sony Pictures ainda está dando o que falar. Depois de revelado que hackers da Coréia do Norte agiram em retaliação ao filme “A Entrevista” (The Interview), houve um medo de violência e/ou retaliação nos cinemas que exibissem o filme, que levará a polícia de Los Angeles a aumentar a segurança em torno de cinemas por lá.

Segundo o Hollywood Reporter, haverá um esquema especial para a exibição da comédia, que por lá entra em cartaz após o Natal.

 

“Vamos tratar com seriedade e tomar precauções adicionais durante os feriados e nos cinemas (…) Estamos cientes da controvérsia envolvendo os estúdios Sony, então vamos tomar a frente”.

As palavras vêm do chefe da polícia local, Charlie Beck. Ele também afirmou não poder entrar em detalhes, o  que é completamente compreensível.

 

Entenda

No final de Novembro, a Sony Pictures sofreu um ataque aos seus computadores, que espalhou filmes a estrear e emails da diretoria pela internet. No começo de Dezembro, levantou-se a suspeita de que a Coréia do Norte teria ciência do ocorrido – mas discordando que teria parte – e posteriormente, um grupo auto-denominado “Guardiões da Paz” fez uma postagem no site Github, direcionando ataques à direção do estúdio caso persistissem na idéia de exibir o filme “A Entrevista”.

O filme com Seth Rogen (‘É o Fim’) e James Franco (“Planeta dos Macacos: A Origem”), dois repórteres são escalados pela CIA para penetrar na Coréia do Norte e matar o ditador Kin Jong-Un.

 

 

 

No Brasil, “A Entrevista” é esperada para 29 de Janeiro. Ou não…

Comente!