John Hughes – O mestre dos filmes de adolescentes


Desde que foi confirmado o novo filme do Homem-Aranha, tanto o diretor Jon Watts, quanto o chefe da Marvel Studios Kevin Feige dizem que o filme será uma grande homenagem ao diretor John Hughes e seus filmes. No primeiro trailer lançado (assista aqui), nas cenas da escola, vemos que tem muito da atmosfera de seus longas. Também homenagearam o Clube dos Cinco, um dos maiores sucessos de Hughes, fazendo uma foto no mesmo estilo do pôster do filme, confira aqui embaixo:

.

.

Mas você sabe quem foi John Hughes e quais são os seus filmes? Entende a importância dele pro cinema? Se a resposta for não fique tranquilo, vamos te contar um pouco sobre ele e sua obra 🙂

Hughes nasceu em 18 de fevereiro de 1950 e faleceu em 06 de agosto de 2009 de um ataque cardíaco, mas sem dúvidas seu legado vai permanecer por muito tempo.

Ele é o verdadeiro pai dos adolescentes. Ninguém soube mostrar melhor todos os dilemas, dúvidas e problemas dessa fase da vida. Na grande maioria dos filmes, os adolescentes são os personagens centrais e suas dúvidas e dilemas são mostradas de uma forma delicada e respeitosa. Todos os estereótipos existentes nas escolas, especialmente dos anos 80, são muito bem explicados. Muito provavelmente por ele sempre ter sido uma pessoa tímida e nerd, sabia exatamente o que passar para seus personagens.

Mesmo com toda as mudanças de cultura e na sociedade nos últimos anos, suas produções continuam dizendo muito aos jovens, que se identificam com as situações propostas por ele.

Nesse especial vamos mostrar seus principais filmes, temos certeza que em algum momento da vida você já assistiu no mínimo um 🙂

CLUBE DOS CINCO: Lançado em 1985, é considerado por muitos o melhor filme sobre adolescentes de todos os tempos. “Clube dos Cinco” é sem dúvidas o mais cult de todos. A história mostra um dia na vida de cinco jovens que, por terem se comportado mal na escola, ficam detidos um sábado inteiro e tendo que redigir um longo texto, com mais de mil palavras, sobre o que eles pensam sobre si mesmos. Apesar de muito diferentes, eles acabam se conhecendo melhor e dividindo seus dramas pessoais. Se passando apenas dentro da escola, temos nitidamente os cinco grandes esteriótipos das escolas: a menina popular (Molly Ringwald), o esportista (Emilio Estevez), a maluca (Ally Sheedy), o CDF (Anthony Michael Hall) e o baderneiro (Judd Nelson). Ao desenrolar da história vemos que eles são muito mais que esses rótulos e conhecemos como cada um é de verdade. Destaque para a cena em que os cinco, durante uma conversa, começam a desabafar e a contar sobre suas vidas. Uma verdadeira obra prima.

.

.

CURTINDO A VIDA ADOIDADO: Se você não morou em Marte nos últimos 30 anos com certeza já assistiu. O maior clássico da sessão da tarde, “Curtindo a Vida Adoidado” é o mestre dos filmes de adolescentes. No último semestre do curso do colégio, Ferris Bueller (Matthew Broderick) sente um incontrolável desejo de matar a aula e planeja um grande programa na cidade com sua namorada (Mia Sara), seu melhor amigo (Alan Ruck) e uma Ferrari. Só que para poder realizar seu desejo ele precisa escapar do diretor do colégio (Jeffrey Jones) e de sua irmã (Jennifer Grey).

Quem nunca teve vontade de matar aula e curtir a vida? Esse longa é o sonho de todo jovem de saco cheio da escola. Ferris Bueller soube como ninguém aproveitar o que a vida tem de melhor. A interpretação de Matthew Broderick é tão carismática que não tem como a gente não torcer pelo personagem. A quebra da quarta parede, com Buller conversando o tempo todo com o espectador, nos faz sentir ainda mais simpatia por ele. Foi um sucesso de bilheteria, ficando entre os dez filmes mais visto em 1986.

.

.

GAROTA DE ROSA SHOCKIN: Hughes não dirigiu, mas escreveu o roteiro e produziu, sendo um um dos maiores sucessos de sua carreira. A estudante Andie Walsh (Molly Ringwald) é uma garota pobre que tem uma queda por um garoto rico, Blane McDonough (Andrew McCarthy). Quando Andie e Blane tentar ficar juntos, eles encontram a resistência de seus respectivos círculos sociais. O melhor amigo de Andie é Phil “Duckie” Dale, que foi interpretado por Jon Cryes, o Allan da série “Two and a Half Men”. A história é contada com muita delicadeza. Além das dificuldades de Andie, também é mostrado muito problemas sociais como o alcoolismo e o desemprego. Apesar de todos os problemas ela é uma menina muito meiga e dedicada aos seus amigos e famílias e a cena do baile de formatura tem uma delicadeza única. Também foi um grande sucesso de público, ficando entre os mais vistos de 1986, junto com “Curtindo a Vida Adoidado”.

.

.

GATINHAS E GATÕES: Uma juvenil história de amor que faz as meninas suspirarem. Samantha Baker (Molly Ringwald), uma adolescente que está completando 16 anos, sonha em namorar com um colega do colégio (Michael Schoeffling), que infelizmente namora uma linda jovem (Haviland Morris). Além disso, em virtude do casamento de sua irmã mais velha seu aniversário é totalmente esquecido, e como se não bastasse, um garoto começa a assediá-la de forma inconveniente (Anthony Michael Hall). Foi o primeiro filme dirigido por Hughes. lançado em 1983. É uma comédia romântica adolescente de uma menina simples que se apaixona pelo rico e bonitão menino da escola. Uma ótima escolha para os jovens apaixonados.

.

.

MULHER NOTA 1000: O desejo de todo garoto. Dois nerds adolescentes – Gary Wallace (Anthony Michael Hall) e Wyatt Donnelly (Ilan Mitchell-Smith) – tentam resolver seus problemas amorosos criando uma mulher perfeita através de uma simulação de computador. Uma tempestade inesperada faz com que a simulação ganhe vida e a mulher, Lisa (Kelly LeBrock), se materializa milagrosamente e foge ao controle de seus criadores. Qualquer garoto adoraria fazer a mulher dos seus sonhos que os obedeça sem questionar. Os rapazes criaram através do computador uma linda mulher, e graças a ela eles passaram de nerds desapercebidos para os caras populares, e ainda conquistaram as meninas que eles gostavam. Uma curiosidade: um dos adolescentes do filme é Robert Downey Jr., bem antes dele sonhar em ser o Homem de Ferro.

.

.

ESQUECERAM DE MIM: Considerado o melhor filme de Natal de todos os tempos. Deixado acidentalmente para trás pela sua família nas férias de Natal, Kevin McCallister (Macaulay Culkin), de apenas oito anos, tornou-se de um momento para o outro o homem da casa! Sozinho, tímido e desajeitado, tenta resolver os seus problemas: vai às compras, cozinha, lava a roupa e até dá a volta aos ladrões que lhe entram em casa. Lançado em 1990, não foi dirigido por Hughes, mas o roteiro é dele. Se tornou um dos grandes clássicos de fim de ano, sendo quase que obrigatório assisti-lo junto com a família no Natal. É daquelas comédias leves que a gente não cansa de assistir.

.

.

Se você ainda não assistiu a nenhum desses clássicos não perca mais tempo, assista agora! 🙂

Deixe uma resposta